Os nossos votos para o Novo Ano

2015

»   Que os pais, professores, educadores e cuidadores respeitem as crianças, as suas opiniões,interesses e necessidades.

»   Que todos os adultos entendam que educar é, em primeiro lugar, aprender com os outros e, neste caso, com as crianças.

»   Que os adultos compreendam que não é possível crescer sem errar e que errando as crianças aprendem.

»   Que os adultos compreendam que as birras das crianças, enquanto pequenas, traduzem o desejo de se tornarem independentes e de realizarem algo por si próprias.

»   Que os adultos aceitem e acreditem que para educar tem que se assumir primeiro uma posição de ignorância. Quem pensa que tudo sabe, não é capaz de ouvir e de estar atento ao outro.

»   Que os adultos sejam capazes de ajudar as suas crianças a expressar as suas emoções e sentimentos. Só aprendendo a “escutar as suas emoções” as crianças aprenderão a compreender as emoções dos outros.

»   Os pais devem entender que quando as crianças são criadas sem que haja a imposição de certos limites, elas podem não estar prontas para enfrentar momentos adversos da vida como, por exemplo, as frustrações. Quando a criança não aprende a  que a vida lhe impõe limites e que não pode ter tudo quando quer e à hora que quer vai tornar-ce, certamenmte num adolescente rebelde que não sabe dizer “não” que não resiste a imposições dos outros mesmo que elas não sejam para seu bem. Em adultos, serão pessoas imaturas, com problemas de adaptação social e sem preparação para uma vida autónoma.

»   Que os pais que trabalham para dar o “mundo” aos filhos, lhes contem, com frequência a sua própria história, como foi a sua infância, as suas brincadeiras enquanto crianças, a sua escola, numa palavra, a sua vida. Lembrem-se que uma das causa do individualismo atual nos jovens assenta no facto dos pais não cruzarem a sua história de vida com a dos seus filhos.

»   Que os pais evitem que os seus filhos estejam horas sem fim nos computadores e na televisão.Quanto mais tempo dispendido com as novas tecnologias, mais passividade e menos liberdade.

»   Que os pais tenham a certeza de que a primeira relação de amor com os filhos é de tal forma poderosa que vai marcar para sempre as suas vidas.

Tenham um Bom Ano!

 

 

 

Advertisements

Deixar um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s