Forças que modelam e influenciam a parentalidade

2Forças que modelam a parentalidade

A origem das diferenças existentes nas funções de parentalidade está agrupada nas seguintes componentes:

(1) Percepção das características actuais das crianças
(2) Determinantes biológicas
(3) Traços de personalidade e
(4) Influências do contexto, incluindo factores sociais, nível socioeconómico e a cultura.Algumas são universais e comuns a todas as crianças, outras respeitam a uma criança determinada.

Alguns traços físicos, como uma cabeça desproporcionada (ao nascer); uma distância ocular inabitual, um nariz pequeno e afiado, uma face demasiado redonda, e um queixo pequeno. Há também comportamentos específicos, como o chorar sem cessar.

Há outras características estruturais das crianças que afectam a parentalidade e a sua qualidade: o estado de saúde do recém-nascido e o género.

É igualmente consensual que mães que dão maior afecto e verbalizam mais determinam maior nível de exploração motora e de compreensão cognitiva.

Anúncios

Deixar um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s