IDEIAS PARA PASSAR FÉRIAS COM OS SEUS FILHOS

sem nometransferir

 

 

 

 

 

As  crianças consideram que “tempo de qualidade” inclui uma atenção direta e integral por parte dos seus psis.
As férias podem ser um momento em que os pais percebam que fazer coisas em conjunto com os filhos será uma prioridade para se conhecerem melhor e desfrutar da companhia uns dos outros. As crianças adoram fazer actividades com os pais.
As férias escolares oferecem, também, uma oportunidade ótima para a família passar, em conjunto, o tempo livre e para os pais melhorarem a comunicação (torná-la mais positiva) e a relação com as suas crianças. Muitos pais, ao pensarem que as férias obrigam a um planeamento de actividades e de diversões para os seus filhos, podem passar por momentos de insegurança e stress, até porque os interesses e as motivações de pais e filhos nem sempre coincidem. O mesmo acontece quando se tenta entender o que significa para pais e filhos “tempo de qualidade”. Por exemplo, os pais muito ocupados podem considerar que cozinhar em conjunto com os filhos ou assistir à TV na mesma sala é suficiente para criar um “tempo de qualidade”. Contudo, se inquirirmos as crianças, muitas delas não estão de acordo, porque consideram que “tempo de qualidade” exige uma atenção direta e integral por parte dos seus pais.
Podemos, então, afirmar que o “tempo de qualidade” deverá permitir que pais e filhos falem sobre questões importantes e pratiquem atividades em conjunto.
Às vezes é difícil encontrar o momento “certo” para estar com as crianças e ele será tanto mais difícil de estabelecer quanto mais crescidos são os filhos.
Os pais muitas vezes esperam que os seus filhos fiquem felizes quando eles planeiam eventos familiares especiais e atividades, mas nem sempre é o caso.
Além de atividades partilhadas, o “tempo de qualidade” com as crianças inclui como já referimos uma comunicação de qualidade. É importante dispor de um tempo para conversar com as crianças. É importante, na construção de uma relação aberta e honesta, criar uma atmosfera onde as crianças possam sentir-se livres e à vontade para abordar qualquer tipo de tema ou problema. Enquanto falam, os pais devem lembrar-se de ouvir ativamente o que os seus filhos têm a dizer. É importante fomentar a curiosidade e o interesse dos filhos, questionando-os, por vezes: ‘Por quê?’ e “Como?” As perguntas, quando adequadas e não intrusivas, ajudam as crianças a render a expressar os seus pensamentos e sentimentos. Deixe-as falar sobre si mesmas, sobre o que gostam de fazer, sobre as suas preocupações. Isso vai ajudá-las a criar uma atmosfera de confiança e aceitação.
As férias são muitas vezes um momento de alegria e troca de presentes. No entanto, elas são também uma oportunidade para passar mais tempo com os filhos. As crianças adquirem laços afectivos mais profundos, sentimentos de pertença e de identidade própria na atmosfera e eventos no contexto familiar, pelo que é importante dar o nosso tempo e atenção aos nossos filhos. Dessa forma, preenchemos as necessidades emocionais das crianças no plano do afeto, aceitação e respeito.
As férias são também uma oportunidade favorável para o desenvolvimento da tradição familiar – as crianças irão beneficiar, de forma significativa, das relações familiares positivas que vivenciaram durante o seu desenvolvimento e crescimento. Os pais são modelos e as crianças imitam-nos nos seus comportamentos, crenças e convicções. Quando, juntamente com os seus filhos, recordam acontecimentos agradáveis vividos durante as férias com os eus próprios pais, ensina-se as crianças a valorizar os momentos fundamentais da vida, e a valorizar e a criar momentos especiais nas suas vidas. Desta forma, as crianças desenvolvem relações emocionais com os membros da família que eles não viveram. Falam sobre os acontecimentos das férias dos pais o que enriquece o mundo emocional das crianças.
Outro elemento importante da tradição da família é repetir atividades. A repetição é a melhor ferramenta que a criança usa para aprender; as crianças gostam da repetição porque lhes trás segurança. Para experimentarem segurança, as crianças precisam de sentirem que o seu mundo é previsível. Um bebé de seis meses de idade, que espera demasiado tempo pelo banho e biberão, fica inseguro, chora e dificilmente adormece. Os rituais e os hábitos familiares (acções previsíveis) durante as férias criam uma maior sensação de segurança e prazer na vida das crianças, o que influencia o seu desenvolvimento e adaptação social.
Costumes e rituais não têm que ser significativos apenas nas férias. É necessário pensar sobre as atividades diárias que a família realiza em conjunto. Mesmo o mais simples trabalho de casa pode tornar-se num costume da família – por exemplo, lavar a louça e arrumar a cozinha em conjuto, desde que as tarefas estejam definidas e justamente distribuídas.

2

Sugestões de atividades para as férias
– Tente arranjar algum tempo individual com cada criança, assim como tempo para a família – isso ajuda a construir um bom relacionamento entre todos e promove a auto-estima de seus filhos.
– Tente realizar uma atividade diferente em cada dia. Isso ajuda a manter as crianças interessadas e entusiasmadas.
– Lembre-se de que as crianças não precisam de ser ‘entretidas o tempo todo. Apenas auma mudança de lugar ou algumas sugestões podem ajudá-los a ser muito criativos por conta própria.
– Incentive uma das criança para trabalhar/ajudar a mãe ou o pai durante um dia ou parte de um dia.
– Jogue jogos de cartas ou jogos de tabuleiro – mas lembre-se de que de as crianças ainda não aprenderam a ser bons perdedores,e que precisam de ter algumas vitórias.
– Atribua um dia para cozinhar – as crianças gostam de ajudar a cozinhar. Deixe as crianças decidirem sobre o menu para o jantar, e faça as compras em conjunto com elas.
– Tenha um piquenique em família no quintal ou no campo.
– Leve toda a família para o pequeno almoço na praia.
– Faça um passeio de bicicleta com toda a família, depois de planear a rota.
– Faça passeios em contextos próximos. Informe-se sobre parques e playgrounds existentes nos arredores.
– Visite, se houver, o Jardim Botânico.
– Encontre um rio onde haja patos que possa alimentar.
– Visite, se houver, um museu
– Visite uma galeria de arte e crie uma atividade, como encontrar todas as pinturas com cães ou cavalos (com crianças mais novas).
– Faça um passeio de comboio ou autocarro.
– Faça um passeio a uma floresta.
– Leia histórias favoritas de fadas ou dinossauros e deixe que as crianças façam a sua própria história e a teatralizem na floresta.
– Vá a uma praia com ondas e faça bodyboard. Lembre-se de fazer um correta proteção solar.
– Encontre uma praia rochosa e procurer pequenos caranguejos e conchas. (Lembre-se de colocar os caranguejos para trás).
– Verifique no turismo local atividades existentes na área.
– Visite a biblioteca local e deixe que as crianças escolham os seus próprios livros para ler. Descubra quando há sessões em que se contam histórias.
– Visite o centro comercial local com ar-condicionado, o que também pode ter atividades de férias. Termine com um lanche, por exemplo, e deixe que as crianças possam escolher o que querem comer.
Se ficar em casa:
– Faça um piquenique ” no próprio quintal.
– Use pincéis velhos e água ou pedaços de giz para pintar quadros sobre os caminhos de quintal ou paredes.
– Ensine um ofício, como tricô.
– Limpe a caixa de brinquedos e coloque as coisas com lógica, por exemplo, todos os dinossauros juntos.
– Construa uma casa com grandes caixas de papelão.
Troque ideias com seus amigos.
Coisas para fazer quando está cansado
– Veja um DVD ou vídeo adequado e veja-o com as crianças.
– Convide um amigo para a criança brincar.
– Obtenha plasticina e permita que as crianças brinquem e criem objectos.
– Organize as suas fotografias.
– Leia
. Assista em conjunto à TV e dialogue sobre o que viram.
– Componham e desempenhem peças de teatro em conjunto.
– Jogue jogos de cartas, jogos de tabuleiro.
– Plante um pequeno jardim.
– Visite os amigos.

 

Advertisements

One thought on “IDEIAS PARA PASSAR FÉRIAS COM OS SEUS FILHOS

  1. emiele

    Este texto é tão completo que podia ser subdividido por vários outros 🙂
    As férias escolares são, por norma, mais extensas do que as férias dos trabalhadores e por isso muitos pais preocupam-se imenso com a ocupação que devem dar aos filhos nas ‘férias não coincidentes’. É uma pena haver cada vez menos avós-a-viverem-na-terra, porque esse mês passado em contacto com a natureza e junto de um casal de uma geração anterior à dos pais permitia um excelente alargar de horizontes…
    Nós falamos em tempo de qualidade e a verdade é que a ‘qualidade’ varia segundo as perspectivas, como disseste nem sempre o que pensam os pais é aquilo que os filhos esperam. Dar atenção às crianças, ouvi-las, falar com elas, dar-lhes tempo para pensarem e estimulá-las a falar é importantíssimo. Nesta sociedade onde «as coisas» são tão importantes faz falta valorizar a palavra. A minha observação diz que se conversa pouco e mal. Havendo tanto tempo como há nas férias, deveria ser estimulada a «arte da conversa» 🙂 aprender quando pode e deve falar, mas a não interromper os outros; aprender a exprimir os sentimentos; aprender a contar uma história, … e a saber reproduzir o que ouviu.
    ……………………………..
    (Bem, fico por aqui mas o texto é tão sugestivo que dá pano para mangas….)

    Responder

Deixar um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s