Morder – Um comportamento indesejável nos bebés

transferir (1) transferir

 

 

 

 

Como evitar que as crianças mordam os seus pares?

Já lhe aconteceu certamente, a si, mãe, pai , avó ou avô estar num parque e de repente apercerber-se, porque ouve um grito enorme, de que a sua filha , filho, neta ou neto acabou de morder e deixar marcas bem fundas no braço de uma outra criança com quem parecia estar a divertir-se até àquele momento.  Fica aflita, levanta-se, de imediato, mas não sabe como atuar.

Antes de entrar em pânico, saiba que morder é um comportamento normal que faz parte do desenvolvimento infantil normal. Muitas crianças entre o primeiro e o segundo ano de vida passam por uma fase de morder. As razões porque o fazem são múltiplas e variadas.

O que se deve fazer, antes de mais, é tentar desencorajar este comportamento.

 Por que é que as crianças mordem?

As crianças mordem por uma série de razões e, na maior parte dos casos, não tem a ver com intenções de agredir magoar ou ferir e não se apercebem do sofrimento que causam. Entre as várias razões que deyterminam este comportamento, citamos as seguintes:

  •  Sentir dores na sequência do nascimento dos dentes e necessidade de aliviar a dor que o inchaço da gengiva provoca;
  • Explorar as coisas que fazem parte do seu mundo para o que utilizam a sua própria boca da mesma forma que utilizam as mãos para conhecer os objectos e as suas características. Quase todas as crianças agarram os brinquedos e levam-nos à boca, acabando por os morder;
  • Terem curiosidade e desenvolverem-na constantemente;
  • Aperceberem-se da reação que provocam.  As crianças precisam da atenção dos adultos e dos seus cuidadores  mesmo que as consequências dos seus atos não sejam as mais agradáveis. A criança prefere um olhar disciplinador à sua ausência, porque esta significa que os adultros a ignoraram;
  • Afirmarem o seus sentimentos, já que a sua linguagem, ainda incipiente, não lhes é útil para o fazer;
  • Morder pode ser uma maneira de recuperar um brinquedo favorito, mostrar que se sente infeliz, ou avisar a outra criança de que ela quer ser “deixada em paz”.

Como impedir este comportamento, socialmente, tão desagradável?

  •  Se o seu bébé tem um problema relacionado com a dentição, tenha sempre disponível um anel de dentição que ele possa morder;
  • Evite situações em que seu filho fique demasiado irritado. Certifique-se de que todas as necessidades do seu filho, incluindo as alimentares e de repouso, estão satisfeitas.
  • Incentive (logo que o seu desenvolvimento o permita) o uso de palavras (“não quero brincar mais contigo” ou “esse brinquedo é meu”) em vez de morder. Outras formas de expressar a frustração ou a raiva incluem a possibilidade de abraçar um peluche ou de  dar socos numa almofada. Por vezes fazer um intervalo ou uma pequena pausa nas actividades pode ajudar a prevenir a crescente frustração que desencadeia a mordidela ou a manifestão de outros comportamentos indesejáveis.
  • Brincar algum tempo durante o dia com a criança (ler uma história, fazer um jogo em conjunto) evita que a criança morda para chamar a atenção.
    Esta estratégia é particularmente aconselhável quando a criança está a passar por uma fase difícil, tal como o nascimento de um irmão;

Se apesar destas orientações para a prevenção, o hábito de morder continuar…

Mostre, de forma muito firme, que esse comportamento não é aceitável, dizendo: “não não quero isso, nós não mordemos.” Explicar que morder faz doer e magoa a outra pessoa. Depois, retirar a criança da situação e dar-lhe tempo para que ela possa acalmar e controlar o desejo de morder. Nunca, como castigo, morda o seu filho a seguir a ele morder, como é pratica de muitos pais. As crianças aprendem por imitação. Se o adulto morde a criança , ela vai achar que esse comportamento é aceitável e vai repeti-lo. O mesmo deverá acontecer com o bater.
Se não conseguir que o seu filho pare de morder, tem que estar muito atento e monitorizar constantemente os seus movimentos. Desta forma, evita o impacto na escola e nos relacionamentos com pessoas e crianças próximas que o comportamento de morder poderá desencadear.
Quando morder se torna um hábito, ou continua após a idade de 4 ou 5 anos pode estar-se em presença de um alteração emocional mais ou menos grave. Se assim for deve recorrer a um psicólogo e contar com a sua ajuda.
 

Advertisements

Deixar um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s