Como incentivar uma relação saudável entre os irmãos

index

Quaisquer que sejam as diferenças entre irmãos em relação à idade, aos  traços de personalidade, ou de género, o fato é que a qualidade dos seus laços podem tornar-se um referencial importante para as relações que mais tarde os indivíduos vão criar e manter, seja com amigos, familiares, namorados, etc.

Os pais têm um papel fundamental para ajudar a cultivar um bom relacionamento entre irmãos e reduzir os conflitos e a rivalidade que, com frequência, surgem. Podem, por exemplo incentivar actividades que promovam o trabalho em equipa, sugerindo actividades em que se possam divertir em conjunto. É, igualmente aconselhável que os pais dêem às crianças as “ferramentas” cognitivas e emocionais para que elas venham a saber gerir os conflitos de forma construtiva. O bom relacionamento entre irmãos é construído nas primeiras etapas do desenvolvimento e tem tendência a perdurar para o resto da vida.

Algumas sugestões que os pais podem adoptar para desenvolver, nos filhos, as competências necessários para a criação de um convívio saudável entre irmãos:

  •  Não comparar os filhos entre si ou com outras crianças. Por exemplo não deve ser dito ”Porque não vês e não olhas bem para a forma como o teu irmão se comporta?” Os pais, ao compararem os filhos vão, sem que tenham consciência disso, avivar o fogo da rivalidade entre irmãos e construir ressentimentos entre eles.
  • Tentar compreender e percepcionar as razões que precedem as questiúnculas e os conflitos. Por exemplo, será que os filhos brigam quando querem chamar a atenção do outro? Será que entram em competição para terem mais tempo de atenção? Será que as lutas surgem, sobretudo, em momentos de cansaço ou de tédio? Ao compreender as razões que deram origem aos conflitos, os pais podem conversar com os filhos sobre o que se passou e tentar com cada um e, individualmente, criar alternativas para que eles possam resolver as situações de uma forma mais pacífica.
  • Ensinar as crianças a apreciar as suas diferenças. Por exemplo, um dos filhos gosta de se sentar tranquilamente a ler e outro prefere fazer jogos e actividades movimentadas e por vezes barulhentas. Quando as crianças têm interesses e temperamentos muito diferentes os conflitos podem ocorrer naturalmente. O importante é ensiná-las a respeitar as diferenças, e a saber valorizar o que realmente é importante. Incentivá-los a trabalhar em tarefas ou num projecto constituindo uma equipe, cada um com uma função específica e ajudando-se, uns aos outros nas diferentes tarefas. Exemplos de actividades que poderão ser realizadas em conjunto: limpar o automóvel, arrumar a garagem, ajudar a preparar o jantar, etc.
  • Incentivar a capacidade para escutar. Esta é uma habilidade importante para desenvolver nas crianças, e que os vai ajudar a aprender a ser empático com os outros e a compreender o ponto de vista de outra pessoa.
  • Ensinar a respeitarem-se uns aos outros. Ouvir é uma maneira de mostrar respeito pelos outros e o respeito é essencial para a construção de bons relacionamentos, seja entre amigos, parceiros ou irmãos. Lembrar as crianças que eles devem tratar os outros da mesma maneira que eles gostam de ser tratados, com delicadeza e preocupação com seus sentimentos. O respeito pode incluir o tom de fala. Quando se comunica com os outros, mesmo quando se está em desacordo; é importante que cada oiça a opinião do outro.
  • Mostrar como discordar com respeito As pessoas que se amam podem discordar às vezes, isto é apenas um facto da vida. Mas a forma como lidamos com essas divergências é o mais importante. Os filhos devem ser ensinados a tratar os outros com respeito e amabilidade, sem chamar nomes uns aos outros, envolverem-se em lutas físicas, mesmo quando estão em posições opostas; é necessário que aprendam a dirimir argumentos que possam diminuir a tensão emocional criada e possibilitar um retorno à interacções positivas.
  • Divertirem-se juntos e em família. As famílias que que o fazem são tendencialmente menos propensas a terem conflitos. É importante escolher jogos e actividades que todos os elementos gostem, como andar de bicicleta ou assistir a um filme para as crianças.
  • Enfatizar que os laços familiares são de extrema importância. Explicar e lembrá-los periodicamente que a família e, especialmente, os irmãos, vivem uma união e intimidade inabaláveis. Lembrar que embora as crianças e jovens possam, muitas vezes, preferirem a companhia de amigos, os irmãos crescem em importância (um para o outro) à medida que os anos vão passando.
Advertisements

Deixar um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s