O PSICÓLOGO EDUCACIONAL E A ABORDAGEM SISTÉMICA

Sistémica 2

 O conceito básico da teoria sistémica é, obviamente, o sistema. Como o psicólogo da educação trabalha com pessoas, podemos definir um sistema como um conjunto de pessoas que interagem entre si. A noção de sistema é baseada em dois conceitos que vêm da teoria da Gestalt: o primeiro diz-nos que a unidade é mais do que a simples soma de suas partes, e o segundo é que a chave para entender as complexas unidades reside na sua organização.

Qualquer sistema pode ser funcionalmente dividido em subsistemas, embora sem que nos possamos esquecer que eles pertencem a um sistema mais amplo que os afetam e definem.

Uma sala de aula pode ser entendida como um sistema ou subsistema do subsistema da faculdade que está incluído no sistema de Universidade, de acordo com como nós o consideramos. Em teoria, a sala de aula pode ser subdividida por sua vez num determinado número de subsistemas – grupos de estudantes com quem o psicólogo trabalha de uma forma mais directa. Quando se pensa num grupo de estudantes numa sala de aula, pensamos neles de uma forma dinâmica, o que se traduz muitas vezes numa sequência de imagens e sons. O sistema, por definição também engloba o ambiente. O ambiente afecta o sistema e todos os elementos que o integram mas, simultaneamente é influenciado pelo comportamento do sistema.

Uma outra noção a ter em conta é que um subsistema podem sobrepor-se a outro, desde que, por exemplo um membro de um subsistema, participe e integre outros subsistemas dentro do mesmo sistema.

Existem dois tipos de sistemas: aberto e fechado. O sistema fechado, é aquele em que não há possibilidade de troca de energia, com o exterior. Um sistema é aberto quando troca informações com seu ambiente ou energia.

Por definição, todos os sistemas orgânicos são necessariamente abertos.

PROPRIEDADES DE SISTEMAS ABERTOS.

Cada uma das partes de um sistema está relacionada com as outras, de forma que qualquer alteração num deles provoca uma mudança em todos e no próprio sistema. Ou seja, um sistema comporta-se não apenas como um simples composto de elementos independentes, mas como um todo inseparável e coerente. Isto significa que um sistema não pode ser entendido como a soma de suas partes, porque na verdade a análise formal dos segmentos artificialmente isolados, destrói a característica fundamental que define os elementos do sistema que é a interacção e a dinâmicas criadas entre eles.

É essencial, ao analisarmos o comportamento individual, termos em conta que qualquer ser humano é influenciado pelo sistema que integra e, que por sua vez, influencia, com o seu comportamento, formas de estar, valores e conhecimentos, o sistema de que faz parte como elemento integrante.

O psicólogo educacional ao analisar um caso tem pois que ter em conta que a responsabilidade de um determinado comportamento ou característica individual do sujeito, objecto de avaliação tem que ser compreendido tendo em conta a sua interacção com os subsistemas (grupo de amigos, grupo de colegas, etc.) e com o sistema/subsistema turma, com o sistema escolar e a cultura da escola que o influencia, bem como com as características e cultura do sistrema familiar.

A acção do psicólogo é abrangente e assente no paradigma de que qualquer comportamento é primeiramente social e só secundariamente é de natureza individual ou psicológica.

 

 

 

Advertisements

Deixar um comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s